Deviant Login Shop  Join deviantART for FREE Take the Tour
×

:iconluizblack5: More from LuizBlack5




Details

Submitted on
January 13, 2011
File Size
905 bytes
Link
Thumb

Stats

Views
156
Favourites
2 (who?)
Comments
5
Downloads
7

License

Creative Commons License
Some rights reserved. This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 License.
×


Não há como enganar-me.
De tal certo modo.
Inteligência e sagacidade.
Burrice e cumplicidade.

Cânticos e louvores.
Um olhar de dúvida ou raiva?
Seriamente impaciente.
E o fogo queima-me devagar.

Um ponto de loucura ali perto.
Manhas e um cuidado excessivo.
Desejo-lhe completamente minha.
Desejo-lhe.

Um abraço parabólico.
De tal certo modo.
Um olhar de dúvida ou raiva?
Sem exatidão e perplexidade.

Susto e carinhos.
Um beijo nojento.
Uma raiva inexplicável!
Silêncio!

Deixa-me ficar quieto.
Silêncio!
Quieto e sem ação.
Perfumes em meio a fumaça.

Palmas!
Parece o inicio novamente.
Eu quero o fim.
De tal certo modo, de tal certo modo.
Poema De tal certo modo.

Escrito em 2008.
Add a Comment:
 
:iconartsalivan:
ArtSalivan Feb 3, 2011  Student Traditional Artist
Bem, de tal certo modo, não consegui captar a essencia do poema.
Se puder, me explique! =P
Reply
:iconluizblack5:
De tal certo modo, seria uma conversa do eu lírico com alguem do sexo feminino, mas ele faz analogias dos momentos presentes sempre exclamando com a frase "de tal certo modo", deixando assim uma incerteza em tudo o que diz. Nas perguntas perguntas "Um olhar de dúvida ou raiva?", não se sabe explicitamente se o eu lírico faz a pergunta a si ou a pessoa com quem conversa, mas analisando melhor o poema diz a quem ele faz a pergunta.
Reply
:iconartsalivan:
ArtSalivan Feb 3, 2011  Student Traditional Artist
Hum.. eu vou ler mais uma vez pra tentar captar
esse sentido. ._.
Reply
:iconluizblack5:
pode ser q vc não veja por esse lado, vc sabe que um poema pode passar varios sentido, mesmo q eu não tenha a intenção de ter ferito isso.
Reply
Add a Comment: